Buscar
  • Rodolfo Bontempo

Grupo de Trabalho vai elaborar recomendação de conduta para evitar racismo no turismo da região

• Ação é desdobramento de audiência pública realizada na Câmara de Vassouras

Um Grupo de Trabalho, a ser formado por representantes de entidades regionais que atuam na valorização da cultura negra, donos de fazendas e hotéis, professores especialistas na história da região e autoridades do poder público, terá a tarefa de elaborar uma recomendação de conduta oficial para evitar o racismo no turismo da região. As recomendações que surgirem do debate no Grupo de Trabalho serão referendadas pelo Ministério Público. A criação do GT é o principal desdobramento da audiência pública realizada na manhã da terça-feira 23 de maio, no plenário da Câmara de Vereadores de Vassouras. A audiência foi convocada pelo Ministério Público Federal e contou com militantes do movimento negro da região, empresários do turismo no Vale do Café, autoridades públicas e especialistas na história da região, além dos historiadores Ricardo Sales (Unirio), Marta Abreu (UFF) e Keila Grinberg (Unirio). Toninho Canecão, do Quilombo São José da Serra, falou da importância de estar na audiência, discutindo tema tão relevante, dez dias depois da festa da cultura negra, que tradicionalmente leva milhares de pessoas ao quilombo, no município de Valença. Para Canecão, um turismo includente valorizaria ainda mais o Vale do Café. “Só se fala em barão, mas há uma demanda por se conhecer a nossa história. Por ano, seis mil pessoas vão à Valença participar da nossa festa da cultura negra”. Maria de Fátima, a Fatinha de Pinheiral, falou da importância das crianças conhecerem a história de seus antepassados. Para Cláudia Mamede, do Jongo Caxambu Renascer, “Vassouras ainda tem o ranço do racismo”. Ela emocionou a plateia, que lotou o plenário Sebastião de Lacerda, ao declamar um jongo. “Não podemos falar só de escravidão quando falamos do negro. É preciso falar da luta pela liberdade, da força de um povo que enfrentou o que enfrentou e mesmo assim escreveu páginas belíssimas. Que está de pé mesmo depois de tanto sofrimento. Passamos no meio dos espinhos, mas saímos perfumados”.


Leia mais na versão online...

49 visualizações

TRIBUNA DO INTERIOR EDITORA LTDA. Registro  Estadual nº 3320598969-9

Inscrição Municipal nº 6813 L 115 - CNPJ 02.528.144/0001-40

Registro na ADJORI – RJ 78 

Redação, Administração e Oficinas – Rua Profº Marcelo de Alcântara Pinto, 173,

Telefone: (24) 2471-7822

Parque J.K., Vassouras - RJ - CEP 27.700-000

Contador de acessos