Buscar
  • Rodolfo Bontempo

Restauração da Asepava é a primeira obra prevista no PAC a sair do papel


Quatro anos depois de Vassouras ser anunciada, ao lado do Rio de Janeiro, como um dos dois municípios fluminenses aptos a receber investimentos do PAC das Cidades Históricas, a primeira obra de restauro do Centro Histórico enfim, começou. A sede da Ação Social e Educativa da Paróquia de Vassouras, um prédio residencial do século XIX localizado nas proximidades do Cemitério Nossa Senhora da Conceição, na Rua Barão de Massambará, começou a ser reformada em meados de dezembro. A obra está sendo executada pelo Atelier Histórica de Arquitetura e Restauro e está orçada em 739 mil 963 reais e 26 centavos. A previsão é que a obra dure oito meses. Chefe do escritório técnico do Iphan em Vassouras, a arquiteta Luciana Pappacena espera que, a partir da Asepava, a cidade consiga recuperar seus prédios históricos. “Importantíssima para a cidade essa restauração. Projeto que vai mudar essa situação de imóveis arruinados. A partir daí, esperamos que cresça o interesse pelo patrimônio histórico na própria cidade e que as outras ações possam ser efetivadas”, afirmou a arquiteta. Além da Asepava, o PAC das Cidades Históricas previa a recuperação dos chafarizes do Centro Histórico, do prédio do antigo Asilo Barão do Amparo, do Casarão do Barão de Vassouras,da Casa de Cultura e do Palacete do Barão do Ribeirão. Desde 2009, o escritório técnico do Iphan tem se esforçado para elaborar projetos que pudessem ser utilizados nas obras. Em 2013, Vassouras foi escolhida, junto com o Rio de Janeiro, para receber recursos para as obras. Contingencionamento de recursos, no entanto, fizeram com que as obras não saíssem do papel. Típico imóvel residencial no século XIX, a sede da Asepava é remanescente de um conjunto de casas construídas na Rua Barão de Massambará. No início do século XX, o imóvel funcionou como sede de uma funerária. Mais tarde, adquirida por membros da Igreja Católica de Vassouras, tornou-se seda da Ação Social e Educativa da Paróquia de Vassouras. Em 2008, para impedir sua ruína, foi desocupado e passou por uma obra emergencial na cobertura. Após obra, o prédio será devolvido à Asepava.


136 visualizações

TRIBUNA DO INTERIOR EDITORA LTDA. Registro  Estadual nº 3320598969-9

Inscrição Municipal nº 6813 L 115 - CNPJ 02.528.144/0001-40

Registro na ADJORI – RJ 78 

Redação, Administração e Oficinas – Rua Profº Marcelo de Alcântara Pinto, 173,

Telefone: (24) 2471-7822

Parque J.K., Vassouras - RJ - CEP 27.700-000

Contador de acessos