Posts Recentes
Posts Em Destaque

Irmãs Clare: de Vassouras para Coimbra, o voo das meninas brilhantes

Inspiração do general, Universidade portuguesa

recebe com bolsa integral ex-alunas do Espaço Ativo

Vassouras, final da década de 1960. Um militar da reserva, natural do Ceará, chega à Cidade com um objetivo ousado. Criar uma universidade e transformar Vassouras na Coimbra brasileira, inspirado pela Universidade de Coimbra, fundada em 1209 naquela cidade portuguesa. Anos depois, a Universidade de Vassouras é uma realidade e ninguém pode duvidar de sua importância para o município e entorno. Sexta-feira, 6 de setembro, duas cariocas radicadas em Vassouras, voaram para Coimbra. Ex-alunas do Colégio Espaço Ativo, as irmãs Giulia e Luana Clare, de 20 e 18 anos, estudarão em uma das mais tradicionais universidades do planeta com bolsa integral.

Giulia e Luana são filhas da médica veterinária Flávia Clare. Cariocas, vieram para Vassouras por conta dos compromissos profissionais da mãe. Cresceram na cidade. No ensino fundamental, estudaram no Arco Íris. No Ensino Médio, brilharam no Espaço Ativo. As irmãs contam que desde pequena sonhavam em estudar na Europa. “A gente sempre falou em estudar no exterior, conversávamos sobre isso. Mas nunca imaginei que um dia fôssemos para Portugal”. A oportunidade surgiu quando um colega da PUC, onde Giulia estudava até mês passado, lhe apresentou um programa da Universidade de Coimbra. A vassourense adotiva enviou o seu currículo a Portugal, com a nota do Enem e os projetos que desenvolvia no Brasil, como as aulas no pré-vestibular comunitário oferecido na PUC a funcionários e filhos de funcionários, majoritariamente moradores da Rocinha. Desde 2014 a Universidade de Coimbra aceita o ingresso de brasileiros a partir da nota do Exame Nacional do Ensino Médio. O ingresso, no entanto, não garante gratuidade aos brasileiros. Mesmo sendo uma instituição pública, a UC cobra uma taxa de seus alunos. Portugueses e demais membros da Comunidade Europeia contam com um subsídio do estado português. Brasileiros e demais “internacionais” não contam com isso: precisam desembolsar sete mil euros por ano. A nota do Enem garantiu o ingresso de Giulia, mas a Bolsa de Mérito, que garante a gratuidade em toda a graduação, foi anunciada um mês depois, após a análise criteriosa do currículo da moça.

O resultado saiu em março. E Giulia foi a Portugal conhecer sua nova universidade. Ela confessa que durante muito tempo teve uma impressão errada do país. “A gente acaba absorvendo estereótipos, coisas que a gente ouve ao longo da vida. Até por isso, nunca pensei em estudar em Portugal. Quando fui a Coimbra, me encantei. Com a Universidade, a cidade, o povo. Me senti em casa. De certa maneira, me lembra muito Vassouras”, afirma Giulia, que não escondia de ninguém que não se readaptara à vida no Rio de Janeiro. Há dois anos e meio, para estudar na PUC, ela morava na casa do avô, em Copacabana.

No início do ano, foi a vez de Luana, a mais nova, se mudar para Copacabana. Como a irmã, escolheu a PUC depois de passar no Vestibular de vários cursos em “ene” universidades, públicas e privadas. Cursos concorridos, como vários de Medicina e Direito na UFRJ, por exemplo. Durante o Ensino Médio, Luana, como Giulia, oscilou quando o assunto era que curso fazer. Até que se definiu por Engenharia da Computação, na PUC. No ano do vestibular, já tinha essa definição na cabeça. “Tanto que fiz o Enem por fazer. Sabia que queria a PUC”. Pela qualidade da universidade e pelo que ouviu da irmã. “Ela sempre me copiou”, brinca Giulia. Feito por fazer, o Enem também garantiu o acesso de Luana a Coimbra. O currículo também lhe garantiu a bolsa integral. Por currículo, entenda-se toda a vida estudantil das alunas. Incluindo as notas e a participação nas olimpíadas estudantis.

Para a psicóloga Thereza Ikeda, do Colégio Espaço Ativo, o sucesso acadêmico das irmãs Clare não é surpresa para quem as acompanhou durante todo o Ensino Médio. “Tudo o que elas fizeram aqui, foi com excelência”. Participaram sempre com menção honrosa das olimpíadas de Física e Matemática, por exemplo. Ela lembra que o professor Joel Motta não preparava gabarito para as provas de Física. “Ele corrigia primeiro a prova da Giulia e a fazia de gabarito”, lembra. As irmãs, mesmo inclinadas a escolher o caminho das Exatas, não abandonaram outras disciplinas. “Elas escrevem maravilhosamente bem e foram excelentes alunas de História”, lembra Thereza. Isso explica o fato de Luana ter feito o Enem por fazer e, a partir da nota, conseguir o ingresso em Coimbra.

Joel Motta e Thereza lembram outro componente importante para o sucesso das irmãs: o comprometimento da mãe. “Quando o aluno se matricula aqui, nós deixamos claro que precisamos de um acordo que envolva escola, aluno e família. A escola se compromete a oferecer um ensino de excelência, o aluno a se dedicar e a família a gerenciar isso, acompanhar o estudante. Flávia Clare sempre esteve presente, sempre acompanhou de perto a vida estudantil de suas filhas”, comenta.

Em Portugal, Luana começará a cursar o 1º ano de Engenharia. Ela embarcou na sexta-feira sem nunca ter colocado os pés em Portugal. “Confio na opinião da minha irmã. Tenho certeza que será uma ótima experiência, conhecer lugares novos, uma nova cultura”. Giulia, por conta dos dois anos e meio de PUC, entra no segundo ano. Em Portugal, a graduação demora 5 anos. Ao final do curso, as irmãs terão o correspondente ao Mestrado no Brasil. A expectativa é de quem as conhece em Vassouras é que, graduadas em Portugal, elas retornem ao país ingressando em um doutorado. Isso, claro, se a Europa não encantar as filhas da professora Flávia.

Siga
Nenhum tag.
Procurar por tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

TRIBUNA DO INTERIOR EDITORA LTDA. Registro  Estadual nº 3320598969-9

Inscrição Municipal nº 6813 L 115 - CNPJ 02.528.144/0001-40

Registro na ADJORI – RJ 78 

Redação, Administração e Oficinas – Rua Profº Marcelo de Alcântara Pinto, 173,

Telefone: (24) 2471-7822

Parque J.K., Vassouras - RJ - CEP 27.700-000

Contador de acessos